Fintech negocia com bancos crédito para PMEs com prazo de até 240 meses

 

anna-dziubinska-348

Em estudo realizado pelo PROVAR – Programa de Administração de Varejo da FIA (Fundação Instituto de Administração) em parceria com o IBEVAR – Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo – a taxa de inadimplência (recursos livres) deve ficar entre 5,89% e 6,82%, com média estimada em 6,36% para Junho de 2017, o que representa um aumento de 0,21 p.p se comparado ao mesmo período de 2016, quando a taxa ficou em 6,15%.

Já na comparação com março deste ano, o aumento é de 0,47 p.p quando houve registro de 5,89% na taxa de inadimplência.

“Considerando-se a tendência de aumento na projeção dos atrasos (recursos livres) de até 90 dias, seria adequado esperar uma taxa de inadimplência entre a média prevista para o intervalo (6,36%) e o limite superior (6,82%) para o mês de Junho de 2017”, afirma Claudio Felisoni de Angelo, Idealizador do PROVAR e Presidente do IBEVAR.

A projeção elaborada pelo IBEVAR e PROVAR utiliza dados coletados a partir do Banco Central do Brasil. O recorte e acompanhamento tem início no mês de março de 2011.

Sobre o Labfin-Provar:

Programa resultado da fusão, em 2008, de dois centros de referência em pesquisa, consultoria e educação executiva da Fundação Instituto de Administração (FIA), LABFIN – Laboratório de Finanças, presidido pelo Prof. Dr. José Roberto Securato (FEA-USP) autor de diversos livros na área financeira, além de ser um dos mais respeitados professores de finanças do país – e PROVAR – Programa de Administração de Varejo, presidido pelo Prof. Dr. Cláudio Felisoni de Angelo (FEA-USP) autor de diversos livros sobre varejo, além de ser criador e divulgador do ranking Ibevar -.

Com equipe técnica composta por mestres, doutores e profissionais de mercado altamente qualificados, o Labfin-Provar tem como seu principal laboratório o ambiente real de negócios no qual as empresas e instituições financeiras estão inseridas. Por isso, suas pesquisas, pareceres, consultorias e programas de educação executiva são reconhecidos como referência de qualidade pelo mercado, tanto no segmento de programas abertos como no de soluções in-company. Seus tradicionais programas de MBA nas áreas de Finanças; de Varejo, e de Franquias são destaques nos principais rankings e guias do país. O mesmo acontece com as suas pós-graduações e extensões direcionadas ao aprofundamento em competências específicas necessárias aos negócios. São exemplos as pós-graduações em Inteligência de Mercado; Vendas e Negociação; Varejo e Branding; Controladoria Empresarial; Engenharia Financeira; Gestão de Negócios e Valorização da Empresa; Operador de Mercado Financeiro, e Marcas, além do seu tradicionalíssimo programa de extensão em Valuation.

Matéria publicada no SEGS.

<voltar para LABFIN.PROVAR na Mídia