Black Friday 2016: O plano B para recuperação de vendas do varejo

A Black Friday é um grande evento mundial que teve seu início nos USA no final dos anos 60 e acontece na última semana de novembro. No Brasil a 1ª Black Friday ocorreu no ano de 2010, e nos últimos anos vem se consolidando como um dos dias mais esperados pelos consumidores e lojistas, porque existe a oportunidade de oferecer promoções e descontos incríveis para os clientes, liquidando o que ficou parado na prateleira e assim se preparar para as vendas de final de ano.

A Black Friday estará acontecendo pela 7ª. vez no próximo dia 25 de novembro, e o canal de vendas mais representativo no Brasil é o mundo online e via CUPONATION, uma plataforma de descontos que reúne as melhores ofertas das maiores lojas online do país, tais como: Americanas, Submarino, Extra.com.br, Casas Bahia, Walmart, Pontofrio.com, Saraiva e muitas outras. São mais de 25 categorias em um único site www.cuponation.com.br oferecendo cupons de descontos que variam de 10% a 70%.

Segundo o Ebit (2016) às projeções de vendas do comércio eletrônico durante a Black Friday deste ano é de chegar a 30% de crescimento, com um faturamento na ordem de R$ 2,1 bilhões versus um resultado bastante positivo de 2015, que foi de R$ 1,6 bilhão em apenas um dia.

Assim numa época de queda de vendas, juros altos, crédito limitado, desemprego e inflação, o varejo tem a oportunidade de recuperar vendas e colocar em prática o seu “plano B”, mas para isso precisará estar preparado com o produto que se deseja liquidar na Black Friday, como e onde será anunciada sua promoção. O mercado não tem mais espaço para ineficiência, por isso planejamento e precisão na execução é fundamental, principalmente porque o consumidor está vivendo uma crise econômica e se a oferta não for boa, não irá comprar.

Para especialistas do setor esse momento é decisivo para fechar as contas das empresas de diversos tamanhos, e conseguir esse sucesso de salto de receita do seu negócio com a Black Friday requer negociar bem com os fornecedores que fazem parte da cadeia; analisar bem os produtos que aceitam melhores descontos ou promoções; ter uma boa formação de preço para não ser dado descontos a mais e ficar com margem negativa; a divulgação deve ter início o mais cedo que for possível;  transformar os seguidores da página da sua empresa nas redes sociais em seus clientes; valorizar os clientes fiéis, mas também reativar antigos clientes; preparar a estrutura e seus funcionários, se for loja (física) com decoração e capacitação e se for varejo (online) TI, logística e atendimento ao cliente precisam estar afinados, além de ficar atento as oportunidades de criar e atualizar sempre a sua base clientes. Vamos as vendas com a Black Friday 2016!! (SEBRAE, Topper, Guinet, Exame.com, 2015).

Profa. Teresa Cristina Zanon

Coordenadora Cursos Pós/MBA

FIA/LABFIN/PROVAR

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com