Hoje Graham Bell ficaria surpreendido com a flexibilidade de seu invento

Creative abstract mobile phone wireless communication technology and mobility business office concept: group of modern metal black glossy touchscreen smartphones with colorful interface with color icons and buttons isolated on white background with reflection effect

Lá se vai quase um século e meio quando nos idos do século XIX um escocês que morava nos Estados Unidos, Alexander Graham Bell, realizou os primeiros experimentos com um aparelho que posteriormente veio a ser conhecido como telefone. Quase por acaso o senhor Graham Bell abria um caminho em direção a um horizonte, que para aquele homem, era por certo totalmente inimaginável.

Foi sem dúvida um passo gigantesco na direção daquilo que hoje se conhece como conectividade. As conversas podiam dispensar os sons do telégrafo transformados pelos decodificadores em palavras. Agora a voz, o próprio som da fala cruzava o espaço e alcançava os ouvidos distantes de alguém, que do mesmo modo podia responder e sustentar uma conversação.

Durante décadas a telefonia fixa se desenvolveu. Embora os primeiros experimentos com a telefonia móvel tenham ocorrido na primeira metade do século XX, a expansão vertiginosa dessa forma de comunicação começou ocorrer nos anos 80. Hoje o celular é onipresente. Sua presença é tão ampla que alguns psicólogos consideram haver um transtorno de natureza comportamental que aqui peço licença para denominá-lo celular dependência.

Se assim é, a atividade comercial precisa ter essas ideias em perspectiva muita clara. Quase cento e quarenta milhões de brasileiros possuem celular, dos quais pouco mais de cinquenta milhões são smartphones. A conectividade associa-se a flexibilidade. Estar permanentemente conectado e com possibilidades de manter-se desse modo independentemente das circunstâncias constitui-se em elemento poderosíssimo para o exercício de escolhas por parte do consumidor. Ao varejo cabe apenas reconhecer esse movimento inexorável e se adaptar a tais condições.